Santuário e Praça central de Batatais serão tombados como patrimônio histórico nessa sexta-feira

18/05/2017

Santuário e Praça central de Batatais serão tombados como patrimônio histórico nessa sexta-feira

Atendendo parecer técnico do Conselho do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Batatais, o prefeito José Luis Romagnoli fará nessa sexta-feira, 19 de maio, às 15 horas, a assinatura do Decreto de Tombamento do Santuário do Senhor Bom Jesus da Cana Verde, a conhecida Igreja Matriz e da Praça Cônego Joaquim Alves.
No parecer, o COMPHAC destaca que o Santuário Bom Jesus da Cana Verde é o marco inicial da formação urbana da cidade, sendo que as primeiras edificações residenciais foram erguidas no seu entorno. Construída a partir de 1893, a igreja passou por três importantes reformas até o ano de 1954, indo do estilo colonial para o neogótico e atualmente em estilo neoclássico. O maior acervo sacro de telas de Cândido Portinari, o conjunto de vitrais e a arquitetura diferenciada são destacados. No caso da Praça Cônego Joaquim Alves, ressalta-se que os canteiros centrais são formados por jardins trabalhados em topiaria, escultura em plantas. As topiarias de Batatais são fruto do trabalho iniciado por Jorge Sandrin, descendente de imigrantes italianos, que nasceu em Campinas (04/09/1892) e faleceu em Batatais (29/08/1963), sendo o jardineiro responsável pela remodelação das praças da cidade.
O conjunto ‘Santuário Bom Jesus da Cana Verde e Praça Cônego Joaquim Alves’ formam uma paisagem de grande representatividade da identidade cultural e histórica de Batatais, refletindo não apenas a influência da imigração italiana na urbanização da cidade, como também a tradição construtiva e estética no centro, agregando valor histórico, paisagístico, artístico, arquitetônico, cultural e turístico. O tombamento visa valorizar a atividade turística da cidade enquanto elemento essencial para o desenvolvimento socioeconômico e promover ações que possam valorizar essas áreas à cidade com usos compatíveis com o bem-estar e qualidade de vida da população. “O tombamento do Santuário e da Praça permitirá reforçar o potencial de nossa Estância Turística, além de ser um apoio extra a aprovação de projetos e captação de recursos para restauro e melhorias das estruturas”, afirmou o presidente do COMPHAC e diretor de Cultura do município, Luciano Dami de Oliveira.

Posts Relacionados

Marcadores

Compartilhe