Vigilância Sanitária e Secretaria de Meio Ambiente alertam para o perigo da capina química

25/10/2017

Vigilância Sanitária e Secretaria de Meio Ambiente alertam para o perigo da capina química

A Secretaria Municipal de Saúde, através de sua Vigilância Sanitária, e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, em consonância com a Secretaria Estadual de Saúde e Centro de Vigilância Sanitária, alertam a toda a população para os riscos e perigos da conhecida ‘capina química’. Trata-se da eliminação de quaisquer tipos de vegetação através de produtos químicos. Estes produtos, permitidos na Zona Rural, são proibidos na Zona Urbana dos Municípios. Na Zona Rural um profissional habilitado poderá prescrever os produtos químicos necessários à eliminação de vegetação; porém devemos nos lembrar que na cidade há uma concentração muito maior de pessoas em poucos espaços. Nas cidades, muitas vezes são aplicados venenos para controle de vegetação (geralmente matar mato ou vegetação invasora) sem o devido conhecimento de quem aplica. Muitas vezes também quem contrata o serviço não sabe como o prestador executa: se sabe qual o melhor tipo de produto, se utiliza equipamentos de segurança, se considera direção dos ventos na hora da aplicação, se tem autorização para o uso destes produtos etc. A utilização destes produtos sem nenhum critério pode trazer danos à saúde das pessoas e do meio ambiente. Conforme preconizado pela Vigilância Sanitária Estadual, “o uso de agrotóxico no meio urbano e periurbano só se justifica em caso de epidemia e quando recomendado pelas autoridades de saúde”. Portanto recomenda-se muita cautela no uso destes produtos. Para áreas urbanas deve ser feito controle manual da vegetação com enxadas, cortadores, grades aradoras e outras ferramentas mecânicas. Para saber mais você pode acessar o site do Centro de Vigilância Sanitária – CVS – com o debate sobre o tema no link http://www.cvs.saude.sp.gov.br/up/Webconfer%C3%AAncia%20-%20CQ.pdf

Posts Relacionados

Marcadores

Compartilhe