Área social de Batatais apresenta dados expressivos do atendimento à população

13/06/2012

 A Secretaria Municipal da Família, Criança e Bem Estar Social, da Prefeitura de Batatais, divulgou nessa semana dados sobre atendimentos com a descentralização implantada pela atual administração. Atualmente a secretaria contempla todas as ações da assistência social, ou sejam: proteção social básica, proteção social especial de média e alta complexidade.

         De acordo com a secretária Nadir Krempel, a criação dos centros de referência de assistência social, da Vila Lídia e Jardim Santa Luiza, além do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, fez com que a população fosse integrada ao Sistema Único de Assistência Social. “Hoje temos a atenção inclusive na alta-complexidade, trabalhando com crianças e famílias de uma forma geral”, ressaltou.

No CRAS da Vila Lídia, às segundas-feiras ocorre o atendimento individualizado de famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social, com 200 famílias sendo acompanhadas por mês.  Além disso, nessa unidade existem 410 inscritos no Programa Bolsa Família; 30 participando do grupo de convivência; 166 famílias no Programa Renda Cidadã; 69 jovens na faixa etária entre 15 e 24 anos no Programa Ação Jovem; 206 famílias com idosos e pessoas com deficiência acompanhadas; 23 crianças participando do Projeto de Capoeira ‘Gingando pela Vida’ e 33 jovens na faixa etária entre 15 e 17 anos integrantes do serviço socioeducativo Projovem Adolescente. O CRAS da Vila Lídia iniciou no mês de fevereiro o trabalho na zona rural identificando o perfil das famílias e buscando facilitar o acesso dessa população aos recursos da rede de proteção social do município. Já foram cadastradas 208 famílias da zona rural.

No CRAS do Jardim Santa Luiza existe 1423 prontuários abertos com 400 beneficiários do Programa Bolsa Família; 11 crianças frequentam a Capoeira, às terças-feiras no serviço de convivência e fortalecimento de vínculos; 30 crianças no Judô, as quartas-feiras; 140 famílias no Programa Renda Cidadã, participando mensalmente das reuniões sócio-educativas; 104 adolescentes no Programa Ação Jovem, participando de atividades complementares; 75 adolescentes no Projovem Adolescente com atividades diárias de cultura, lazer, educacionais e de preparação para o mercado de trabalho; 10 famílias no grupo de convivência social e comunitária, destinado para mulheres  que apresentam vulnerabilidades sociais e situações de risco pessoal ou familiar; 20 famílias que frequentam o plantão social no grupo de acolhimento, destinado com o objetivo de propiciar a autonomia das mesmas e 30 idosos no trabalho do grupo de convivência. Somente no primeiro trimestre de 2.012 foram realizados neste CRAS do Jardim Santa Luiza 616 atendimentos individuais e 243 famílias foram acompanhadas sistematicamente pelo Programa de Atenção Integral à Família – PAIF.

O CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social, localizado na Rua Carlos Gomes 455, no centro, conta com      crianças, adolescentes e suas famílias encaminhados pelo Conselho Tutelar, Vara da Infância e Juventude, Promotoria de Justiça, pela Rede Socioassistencial local, por demanda espontânea dos usuários e ainda através do disque-denúncia. (nacional 100 ou local 3662-2778). Atualmente são acompanhadas 132 famílias com as mais variadas formas de violação de direitos, através de atendimentos individuais, visitas domiciliares, orientações, acompanhamentos familiares, acolhimentos e grupos.

Na sede da Secretaria da Família, no antigo Lar da Infância, atualmente existem 150 crianças e adolescentes, de 6 a 13 anos e 11 meses, em atividades sócioeducativas no contra turno escolar, recebendo café da manhã, almoço e lanche à tarde, com atividades pedagógicas, recreativas, culturais e esportivas, entre elas: judô, capoeira, xadrez, basquete, futebol de campo, além de ballet e artes. Ainda na sede da secretaria, 40 adolescentes, de 13 a 15 anos, recebem incentivo financeiro no valor de R$ 100,00 mensal e participam de atividades culturais, preparação para o trabalho, artesanato, computação e esporte; 38 alunos freqüentam o de Costura Industrial e 25 o Curso de Pintura em Tecido.

O Plantão Social da secretaria funciona às segundas-feiras, com média de 30 pessoas atendidas por dia. Na central do Programa Bolsa Família, que também funciona na sede da secretaria hoje 1200 são atendidos, totalizando no município 1800.

A Secretaria da Família de Batatais mantém ainda o Projeto de Inclusão Produtiva, na antiga Febem, com os cursos de marcenaria, com 12 alunos, artesanato em madeira, 50 alunos e confecção de lingerie, com 10 alunos. Além da coordenação das casas de acolhimento Hernani Albuquerque Parente e Moysés de Oliveira, parceria com o Sindicato Rural no Projeto Jovem Aprendiz Rural e com as entidades assistenciais do município.

Posts Relacionados

Marcadores

Compartilhe

CLIMA